terça-feira, 29 de setembro de 2009

en Voyage... A Grande Galeria da Evolução

Um pouco de história...
A Galeria de Zoologia foi construída por Jules André e inaugurada junto com a Torre Eiffel, em 1889 (aqui). Foi completamente modificada, em 1994, tornando-se a Grande Galeria da Evolução, sob o comando de Paul Chemetov e Borja Huidobro, associados a René Allio. Depois da reabertura, as coleções aparecem em um novo e dinâmico ângulo, seguindo a evolução da vida: são 3000 espécies expostas, instaladas em um espaço de 55 por 25 metros, com altura de 30 metros. A exposição permanente ocupa a nave central e os balcões superior e intermediário. Já as complementares são apresentadas nas salas das espécies ameaçadas e das espécies extintas, assim como na sala da descoberta, todas incrivelmente elaboradas e documentadas. Toda a Galeria reconstitui a história das transformações das espécies, desde a origem da vida, há 4 milhões de anos. E, na saída, expondo um cubo de lixo prensado, nos coloca as perguntas: Qual é a responsabilidade do homem? Qual será o futuro do planeta?


Eu, como bióloga, não poderia deixar de falar sobre o Muséum National d’Histoire Naturelle (Museu de História Natural de Paris). Situado no lindo Jardin des Plantes, ele é composto por vários museus, entre os quais temos La Grande Galerie de l’Evolution, simplesmente, fenomenal – seu design e sua estrutura interna nos deixam boquiabertos! E parece que estamos vendo toda a escala da evolução ali, bem diante dos nossos olhos!


Quando subimos no elevadortodo de vidro, um show!!! – é uma experiência maravilhosa: nosso campo de visão se amplia e vemos toda a galeria se mostrando para nós.


Já nos andares superiores, a visão é ainda mais incrível – como se os bichos estivessem em seus habitats naturais, em posições realistas o suficiente para que acreditemos que as borboletas voam ao nosso redor e as girafas nos observam à distância. Uma experiência estética, sensorial e tanto!


Há muitas atividades com recursos multimídia para conhecer os seres vivos, seus hábitos, sua constituição celular, tudo relacionado à evolução das espécies. Na grande caminhada da evolução, somente está faltando o Homo sapiens. Isso mesmo, nós precisamos perceber que fazemos parte de tudo isso. Para o bem ou para o mal...
Boa reflexão!



Informações práticas:
Le Jardin des Plantes
36, rue Geoffroy Saint Hilaire 75005
Entrada gratuita
Todos os dias de 7:30 às 19:45h
Muséum National d’Histoire Naturelle
La Grande Galerie de l’Evolution
Tarifa plena €9
Funcionamento
Fechado às terças-feiras e em 01 de maio
Todos os dias de 10 às 18h
Acesso
Bus 24, 57, 61, 63, 67, 89 et 91
Métro ligne 5 Austerlitz
Métro ligne 7 Censier Daubenton
Métro ligne 10 Jussieu ou Austerlitz
RER C
Outras galerias:
Galeries de Paléontologie et d’Anatomie Comparée
Galerie de Mineralogie et de Géologie
***

7 comentários:

Andrea Guim disse...

Oi, Cláudia!
Passo para saber das novidades e desejar boníssima semana pra você!
Adoraria ver de perto esta "bicharada"!!! O Máximo!!!
Beijins!

Valéria Martins disse...

Bom para ir com os filhos! Que bom, quantas coisas novas sobre Paris eu aprendo aqui! Obrigada, querida Claudia, mais uma vez!

Eneida disse...

hummm
Adoro ver essas coisas!!!
Beijo!

Nine disse...

Olá...

Realmente parece ser tudo muito lindo!!!

Beijinhos..Aline

Anna disse...

Seus posts são ótimos, tem tantas dicas, para mim seu blog, será meu guia para viagens.
Adoro cada post.
Beijos

estiloglam disse...

Oi Claudinha, quanto tempo? Nossa, eu queria muito ver isso de perto!!! Achei interessantíssimo... quando vc vê essas coisas pensa, por que o Brasil não investe em cultura? Seus posts são mesmo uma viagem deliciosa!!! Bjks e boa semana

POPI by Paula disse...

Nossaaaaaaaa!!
Meu filho iria adorar!!!
e nós(pais) também!!!
Bjus querida um lindo findis
Paula