quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

in History... A dança do vestir

Estamos em contagem regressiva para a temporada de moda brasileira: estão chegando o Fashion Rio e a São Paulo Fashion Week! Início do século XXI, mas... que tal olhar para trás? É, para trás!


O século XIX é uma verdadeira dança da indumentária – trocas e trocas constantes, na busca da melhor roupa para representar o momento vivido. É tudo tão fugaz que nos leva a crer que o próprio homem passava por mudanças tão dramáticas quanto sua indumentária. O mundo, a partir da segunda metade do século, pulsava, trazendo, a cada dia, uma novidade: a luz elétrica, a máquina de costura, as anilinas, as estruturas em aço, a fotografia. A Europa mudava e a indumentária seguia o mesmo movimento, essa dança, que portava, no seu bojo, a história do homem do século XIX.


A roupa e essa dança de estilos não estão lá por acaso – elas representam aquele homem, invadido por novidades importantes em um ritmo quase frenético. É como se a cadência de uma música imaginária estivesse acelerada, fazendo com que a troca de figurino a acompanhasse! Saias, anquinhas, crinolinas, decotes, chapéus, que aparecem, crescem, diminuem, sobem, descem, vão para trás ou caem pelo chão, sobem às alturas, alargam-se, ou seja, modificam-se, incessante e incansavelmente.


O Impressionismo deixou imagens belíssimas dessa época: o aço das gares, o foyer do teatro, as bailarinas, as cenas no campo, os bailes, os cabarés... as mulheres, enfim! Parece então, que podemos falar no feminino do século XIX: suas saias, as pinturas dos impressionistas e a forma como eles representaram, pictoricamente, a mulher e essa verdadeira “dança do vestir”!



Quem é o protagonista deste espetáculo? O homem ou a sua roupa? Difícil escolha... Bem, talvez seja a mulher e suas inúmeras saias!

Fotos: Musée d'Orsay, Paris


***A exposição Sous l’empire des crinolines 1852-1870, em cartaz no Musée Galliera, em Paris, retrata o tempo das crinolinas, as armações destas incríveis e volumosas saias.
Musée Galliera 10, avenue Pierre Ier de Serbie, 75016 Métro Iéna – até 26 de abril.***


***Mais links de indumentária e moda:
O sensacional V&A
A moda sai da quadra...
Outras civilizações
A roupa do imperador
Um jogo coordenado
Rendas e babados de Gaudí
Outras linhas de inspiração
Meu coração listrado
Os sapatos e a moda

22 comentários:

Lúcia disse...

Claudia, é tudo muito lindo, mas agradeço a Deus por viver numa época mais 'simples'. Lembro do vestidão do meu casamento e a dificuldade de locomoção, rsrrsrsrs. Cada época com seu charme, né?
Bjins

Paula disse...

Olá!
Creio que os protagonistas são todos: o homem, a mulher, a dança e as (lindas) roupas de época.
Tudo de bom e muitas saudades!
:)
Bjs!

Kerou disse...

Claudinha, Estou aqui fazendo minha "viagenzinha" diária =)
tudo muito lindo!!!


beijo grande

Silvinha disse...

As roupas são criadas refletindo os anseios e necessidades de cada época. São um bonito ornamento, mas são os retratados os protagonistas, em minha opinião.

Beijo!

gamela presentes disse...

Olá Claudia, adorei seu post! Muito curioso, quanta diferença para os dias atuais!!!
Beijocas
Fátima

Joanna disse...

Desde pequena sou apaixonada pelos vestidões, anáguas, espartilhos e leques. Sempre digo que nasci na época erráda, até porque, com meu corpinho, só aquele povo pra endeusar... hoje em dia, minha filha... hahahaha
Obviamente também por isso a moda de hoje em dia não me chama atenção (não que eu saia na rua vestindo roupas de época, pelo amor!).
Adoro vir aqui!
E não se ofenda (como se fosse), eu só não participo da promoção abaixo porque acho que tem gente que vai gostar muito mais do que eu! Então pra quê concorrer se nem quero ganhar, né? rs
Beijos

Andrea Guim disse...

Oi, Claudia!!!
Divulguei sua promô lá no Blog'Arte, ok?!
Bjs!!!

Rafael Velasquez disse...

tem uma música do dj dolores chamado a dança da moda. bem legal e engraçada.

Cindy disse...

Oi.
Passo todos os dias para dar uma vista de olhos...também adoro viajar, mas neste momento não dá para o fazer!

A minha cidade preferida é Paris!! Tenho umas saudades imensas, mas este ano quero voltar lá!!

Veneza, que falou ontem é divina! Tb conheço uma boa parte de Itália (de Roma a Milão)

Um beijo bom e um excelente 2009!!!

Lauren disse...

É de mórrer este quadros! Amo anquinhas! Fico louca qndo vejo desfiles inspirados neste séc e abusam das anquinhas. é espetacular. Vc viu sobre uma exposição q está tendo com pintura pastel na França? esqueci o nome do museu, só sei q mostraram uma pintura de uma moça com vestido de cetim q ficou perfeito! Parecia roupa mesmo. As artes foi tão magnífica nesta época q a gente caí para trás com o q vê.
bjokASSSSSSSSSSS

claudia oliveira disse...

Imagino-me nessa epoca e usar essas roupas. Uma verdadeira lady...

Chris disse...

Acho lindo esses vestidoes, fico encantada!! Da vontade de experimentar todos e fazer uma secao de fotos com vestidos de epoca... mas com muito ar condicionado!! Por que nao deve ser facil suportar o calor e peso dos vestidos!
E como disse a Lucia cada epoca tem seu charme!

bju bju

Nina disse...

Nao era mesmo um tempo lindo esse???
Eu fico encantada com a delicadeza das pessoas...

meu Deus, vc falou no meu ídolo mor: Monet!!!
ahhhhhhh adoro suas obras! Vc ja esteve claro, no Louvre, ne? Olha Cláudia, nada pra mim valeria à pena naquele museu se nao tivesse visto as obras dele. Eu fiquei babando horas em frente suas telas, e olha que eles nem tem mt coisa dele :(

mas é isso. Monet sempre! Sempre Monet :)

Sua Amiga disse...

Realmente, era tudo maravilhoso! O seu blog também, hehe! Beijos

Monique Lôbo disse...

Oi Claudia, que ótima viagem no tempo! Acho super bonitas essas roupas do século XIX, são tão detalhadinhas, parece um "bolo", desculpa o termo, não estou desfazendo da roupa, mas eram tantas coisas numa só peça, que pareciam grandes e lindos bolos de casamento!Eu tenho uma vontade enorme de vestir uma roupa dessas, parecem tão pesadas e quentes, mas elas deixam as mulheres tão bonitas!!
Adorei o post!!

Bjãoo

Renata disse...

Oi, Cláudia!

Adoro viajar nas suas cidades, idéias, dicas e conhecimento...! Ontem, assistindo à minissérie Maysa, que está passando aqui no Brasil, vi uma cena que me veio à memória lendo seu post. A mãe da Maysa, que à época tinha uns 16 anos, a viu na rua de calça comprida e camisa de manga comprida também. Ficou apavorada e disse que tolerava tudo, a filha saindo sozinha, sendo tão diferente, e até fumando, mas não 'se vestindo como homem'... E olha que a roupa era super feminina.Achei muito interessante, e nem são tantos anos assim, não é?

Adorei o post sobre Veneza, e também o de Niterói...

Beijo grande,

Renata.

lancelloti disse...

adoro essa dança... amo história da indumentária! adoro entender os por quês das pessoas modificarem a moda e o vestuário. queria voltar no tempo e ser dançarina de cabaré!

Desenhos da Fernanda disse...

Aaah, eu adoro o outfit dessa época... só os espartilhos que deviam ser bem horríveis mesmo!

bjs

Eneida disse...

Adoro esses vestidões e essas saias volumosas!!!
Beijo!

(¯`·._.·[***Celina***]·._.·´¯) disse...

Esses quadros são lindos e é bem legal dar uma olhadiha lá no passado, principlamente pra buscar inspiração.
Bjobjo

brasildobem disse...

Claudinha, olhando pra trás, esta moda só é bonita nos quadros, sobretudo os do renoir e Monet, porque não devia ser nada prático e higiêncio, ainda mais naquela época. Bjs.
Janeisa

Chris - da Chria disse...

Estar aqui é viajar sempre...
Adoro!
Gosto mais dos vestidos nas telas...
bjo grande
Chris