quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

en Coeur... Por que voltar?

Foto: Vitrine da Repetto, Paris


As interrupções na vida podem ser dolorosas. Muitas vezes, somos “parados” pela vida, sem que tenhamos escolha ou mesmo condições de pedir mais um tempinho... E, à medida que os anos avançam, parece ainda mais difícil retomar o que foi interrompido.
No ano passado, tive a felicidade de encontrar uma forma de retornar ao percurso, depois de quase três décadas – muito tempo, não? – e voltei a dançar ballet. Foi uma volta impetuosa sim, mas repleta de insegurança. Não pensei; apenas fui!
E encontrei algo que julgara perdido, no fundo da minha alma, que trouxe à tona o desejo a ser realizado por um corpo mais velho, é claro, porém sedento da magia da dança. Foi uma conjunção de fatores que permitiu tal (re-)encontro:
O primeiro, e mais vital, foi a confiança do meu amado na real condição de execução do meu sonho adormecido (e acalentado!) por tantos anos: voltar a dançar.
O segundo catalisador sempre esteve por perto – a existência de uma profissional incrível, minha professora da infância, responsável pelas minhas pontas, que, cheia de alegria e de um ânimo inabalável, me encorajou na empreitada que estava começando.
E, em terceiro lugar, uma agradável surpresa: ela veio se processando e agora atingiu um ponto realmente especial – o encontro do grupo! Cada aula, apesar de árdua e exigente, proporciona momentos memoráveis, os quais nos estimulam a querer mais.
Portanto, não é de se estranhar o que se processou – o fio da tessitura do tempo parece ter sido novamente restabelecido, gerando efeitos no próprio corpo. É visível o que o ballet faz com o nosso corpo, em qualquer idade! E perceber que é sempre possível desfrutar desse prazer é, sem dúvida, a maior conquista.
Desejo que todos que, por algum motivo, interromperam um sonho, busquem formas de re-abraçá-lo! Lógico que não é um passe de mágica; entretanto, o desejo da retomada deve ser a linha-guia para essa busca.
Por que voltar? Porque, apesar de ter um sentido de passado, a volta traz consigo o presente! Não se trata de retornar ao tempo da interrupção, mas de permitir que a alma e o corpo reencontrem suas conexões e refaçam seu trajeto, aqui, agora, em um novo tempo, repleto de frescor e disposição para tirar o sonho do imaginário e realizá-lo no real! Se a interrupção foi dolorosa, esqueçam; façam da volta algo do plano do prazer e desfrutem: os efeitos irão surpreendê-los! Com certeza!
Bem-vindas, bailarinas de sempre! Vamos dançar!


Foto: Young dancer, próxima a Royal Opera House, Londres


Agradecimento: Àquela responsável por guiar o meu corpo em direção ao universo da dança e permitir o desabrochar da minha alma – Celia Hollanda. Um beijo no coração!

***Mais ballet:
Repetto – Cinderelas… em Paris!!!
Opéra de Paris – Meu ballet dos sonhos
É bailarina? – o que trazer das viagens
Baile com ela!
***

25 comentários:

Du Balaio disse...

Não vale, Cláudia!
Não vale colocar foto deste vestido na vitrine!

(¯`·._.·[***Celina***]·._.·´¯) disse...

Oiiii Claudia, eu fui a rainha das interrupções rsrsrsr e acho super válido retomar algo se isso é importante pra sua felicidade, mas nada do que interrompi tenho vontade de retomar rsrsr (pelo menos por enquanto não me bateu essa vontade), fiz novas escolhas e estou adorando tipo: tocar teclado e fazer meditação e mais algumas coisas que já estão programadas, mas são "novas". Parabéns pela seu retorno ao balé, como vc sabe tbm fiz balé por um tempo quando criança e apesar de não ter mais vontade desse tipo de dança, acho liiindo de viver. Vá em frente amiga!
Bjobjo;)

Fire disse...

Seu post é magnifíco *-*
Nem te conheço mas te dou total apoio! Porque sei na pele o que você sente. Este ardor pela dança *-*
Sou dançarina. Faço aulas de dança de salão há quase dois anos, em uma academia onde sou aluna e monitora. E desde o primeiro dia tive certeza que iria querer isso pra vida toda!
Este fim de ano estou indo para São Paulo correr atrás do meu sonho *-*
Vou trabalhar e estudar dança até poder fazer dela a minha profissão. Porque amor, paixão e prazer, ela já é *-*

Por isso entendo tão perfeitamente o seu post e só tenho a te dizer: PARABÉNS!
Continue firme e eu sinto que você terá sucesso! =D

Seu blog é lindo! Linkei ele no meu ^^

;***

Joaninha Bacana disse...

Que lindo o post, Cláudia!!! Eu quis fazer ballet desde pequenininha, mas nao tinha nenhuma escola na minha cidade. Entao, guardei o sonho numa maletinha e esqueci. Com 28 anos, abri a maletinha, e realizei o sonho! No início, depois da aula, indo para casa, chorei várias vezes. De emocao :o)
E viva a magia da danca, que liberta tanto!!!
Bisous,
Angie

Silvinha disse...

Que lindo, Claudia!

Um dia e ainda faço ballet...

Beijo!

Kerou disse...

Que lindo clau!! sabe que eu dancei ballet por 8 anos mas estou parada a algum tempo...Vá em frente lindona!!!


beijus

Lúcia disse...

Gostei da forma como você colocou o voltar. Normalmente quem quer voltar é visto como uma pessoa frustrada que não realizou um sonho, Mas não vejo assim. A gente vai traçando nosso caminho, nossas escolhas são feitas por prioridades e é tão bom quando podemos voltar a um ponto e dar continuidade, não é? Parabéns!!!
Bjão

Chris disse...

Dancar e mais que corpo e alma ne? e o Ballet principalmente, pq mexe com equilibrio, forma e ate mesmo interno. Pq dizem que se seu interno esta desequilibrado o corpo tbm pode ficar. Acho isso que vc fez o maximo, apenas ir, seguir o corcao o instinto daquilo que vc deseja, acho que isso e ate inconsciente. No teatro foi assim que fui, sempre quis e um dia apenas fui e me dei super bem. com certeza se eu estivesse no Brasil, eu estaria continuando. E no ultimo projeto de teatro. Babel, era bem profundo, da dramaturga inglesa que se suicidou, Sara Kane. Mexe muito com as feridas e inconsciente. As producoes dela eram assim. E sao fabulosas! E incosciente e o que vc entende bem ne? rsrs
E um trabalho de estudo e muita pesquisa, gosto bastante desse teatro. E imagino que a danca, o Ballet e muito trabalho interno e de corpo! Acho lindo! E tudo conectado ne?
Parabens Claudia por essa atitude!

bju bju

Cris Paz disse...

Claudia!!!!!!!!!!! Que pena que vc mora no RJ... quero voltar a fazer aulas de ballet e adoraria compartilhar a aula!
Está nos meus planos no próximo ano!
bj

Kira Fashion disse...

Nossa, que felicidade!!!

Fico contente em saber que vc está fanzendo o que gosta e também penso assim!

Mil beijos e muitas alegrias no ballet!

Cacá disse...

Que lindo, Claudia!
Parabéns pelo post e pelo desejo realizado! :)
Beijocas com muito carinho.

brasildobem disse...

Claudia lendo este seu post não pude deixar de pensar na minha filha e sua estória com o ballet que começou quando ela tinha dois anos e agora com 12 ela ainda continua apaixonada e espero que esta motivação a acompanhe sempre e com vc. também, em tudo, não só com a dança.
Bjs.
Janeisa

Cássia disse...

Claudia, que encanto ler o seu relato. Eu comecei com quase 28 anos, tenho só um ano e meio de balé, mas parece que dancei desde sempre. E é lindo saber que você voltou por amor. Quem sabe eu ainda te veja linda e encantadora no palco. Ah, e essa vitrine, nossa... é de desmanchar o coração de qualquer bailarina, né?

Beijos com carinho.

The Stiletto Effect disse...

Essa vitrine é lindíssima! :)

Renata disse...

Que lindo, Cláudia!

O seu post, o vestido da vitrine, a sua professora, a foto tirada, a sua vontade, a sua dança!

LINDO!

Um beijo,

Renata.

Ceci disse...

Chorei lendo esse post...
Fazem 5 anos que parei o Ballet, e achava que jamais conseguiria voltar a dançar, mas agora, meu sonho voltou.
Agora, assim que tiver a mínima oportunidade de voltar a esse sonho, vou sonhar, sonhar muito...
Muito obrigada por "acordar" esse sonho maravilhoso que é dançar.
Muita "merda" pra você!

Eneida disse...

Acho super válido isso!
É mais ou menos o que tento fazer lá no blog. Uma espécie de resgate. Falo do que gosto, da minha maneira, sob a minha ótica, mas é o que vale!
Fico super feliz por você conseguir esse retorno, porque melhora muito a cabeça da gente!
Sucesso, amiga!
Beijo.

Ana Carolina disse...

Que post bonito, Claudia, parabéns pelo exemplo!!! Às vezes, quando paramos pra pensar, nos privamos de muita coisa, não é?

Eu não retomei, mas comecei um sonho de infância: fazer teatro! Vi que agora poderia pagar as aulas e simplesmente me inscrevi! Foi uma das melhores coisas q já fiz na vida. No palco sou realizada. É uma alegria sem igual. Um sonho de anos e anos, finalmente realizado.
E fui gratificada: pelo meu desemprenho, ganhei bolsa pra 2009!

Vivam os sonhos! Que eles continuem povoando sempre nossas mentes!

Andrea Guim disse...

Ah, Cláudia! Se um dia eu tiver condições ($$) quero viajar pelo mundo conhecendo lugares, povos, culturas e museus!!! E os Guggenheim estão na minha lista, claro!!! Que sonho bom...

dress_your_days_with_dreams disse...

i love repetto, this is where i buy my slippers, that are rehersal ballerinas for dancers :) they are so confortable !!! bisous from paris !!!

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

A crer que não devemos desistir NUNCA dos nossos sonhos :))

Beijo meu ♥,

A Elite

Chris - da Chria disse...

Ai Claudia - lindo post!!!!!!!!!!
Fico muito feliz de saber que você voltou a dançar.Parabéns! Você é um exemplo de disposição e atitude.
Senti vontade de voltar a estudar piano.
bjo,bjo
Chris

Mimi disse...

Olha que novidade legal! Parabéns pela coragem e determinacao.
Adorei a foto com a escultura-bailarina =)

zaida bri disse...

Olá Claudia, quanta identificação comigo!!!! Sou jornalista, estilista e é claro , bailarina!!! Fiz ballet classico desde sempre, aos 10 anos estudava com D. eugenia feodorova( sempre rigorosa com as 5 posições!!!), na adolescencia descobri o "Jazz" e lá fui eu para as aulas com a querida Regina sauer ( grupo Nós da Dança), mas sempre as aulas de classico aperfeiçoando a minha tecnica. Em 1994, quando nasceu minha primeira filha, pensei" agora posso parar, já tenho a 1 bailarina do teatro municipal do rio de janeiro nas minhas mãos!!! O tempo passou, nasceu meu segundo filho, e de repente me vi longe da dança e envolvida com filhos, profissão, marido... e quando dei por mim, minha filha já estava com 9 anos e vencendo campeonatos de salto(ela hoje se dedica mais do que nunca ao hipismo e esta de malas prontas p/ temporada na belgica) e eu vendo " MEU " sonho de q ela se tornasse bailarina, indo por agua abaixo!!! Na verdade ela sempre ODIOU as sapatilhas, p desespero meu!!! Bom resumindo, fazem 5 anos que retornei ao ballet classico, são 2 horas diariamente de exercicios arduos, vejo como me dói o impacto dos grandes saltos, e como ainda me emociono ao fazer um adagio c/ a pianista tocando "chopin". Retomei varios contatos da epoca que dançava e no proximo 18/01 estarei indo a paris, levando alguns bailarinos para fazerem aula com a Querida yvonne mayer( eis maitre opera) e meu amigo e mestre do barrè a terre (marcos verzani) da academie de danse de montparnasse. Então não só resgatei meu amor a dança classica , como somatizei-a a minha vida profissional já que sou produtora cultural, busco e levo alunos a oportunidades de poderem interagir, conviver com grandes mestres do ballet frances!!
... E voce é minha convidada especial!!! vamos a Paris??
bjs

lancelloti disse...

Seu post ia ser o maior sucesso na comunidade de ballet adulto do orkut! Entra lá! http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?rl=cpp&cmm=59054445