quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

in Styling... Gostaria de saber...

A consultoria de imagem e estilo abrange inúmeros temas: moda e tendências, estilos pessoal e de vida, etiqueta, cores, tipo físico, maquiagem, cabelo, casa e decoração... Respondo então, a algumas dúvidas frequentes:

Quais seriam as dicas básicas e “erros” mais comuns de estilo?
Primeiro, é preciso diferenciar moda e estilo. A moda passa pelo comportamento e pelo tempo, representando o todo. Já o estilo é um conjunto de particularidades, cujo uso pessoal – o estilo pessoal – é o que você é ou gostaria de ser/aparentar, na expressão do que está vestindo ou usando, isto é, da sua imagem. Portanto, o estilo é único!


É possível falar em estilo tradicional, elegante, romântico, sexy, dramático, criativo, esportivo... Há várias classificações de estilos, sendo que existe sempre um predominante na pessoa, ou até uma combinação de estilos. Talvez a melhor dica seja identificar o seu estilo pessoal e aproveitar dos pontos fortes que lhe valorizem. A confusão normalmente se estabelece quando há conflito entre o estilo pessoal, o jeito que se é, e o que se escolhe vestir/usar. Ficar fora de sintonia... este talvez seja um “erro”... Quando se identifica o estilo, tudo entra em harmonia. Basta aproveitar o que lhe cai bem e arrasar... independente do estilo, pois todos têm seu charme!

As cores e a moda
A cor do cabelo e o tom da pele da cliente são importantíssimos para o projeto de consultoria de imagem e estilo, no estudo das cores (aqui) e na elaboração de uma paleta pessoal (mais sobre cor aqui).


Sempre que alteramos a cor do cabelo, nossa imagem adquire novas possibilidades. É impressionante o poder de transformação de uma nova cor de cabelo, assim como o estilo do corte! Por isso, não é surpresa o guarda-roupa parecer “diferente” com a nova cor! Realmente, a mudança na cor dos cabelos causa uma incrível alteração da percepção da imagem e das cores das roupas! Assim como, o tom da pele – você já reparou como mudamos, por pura intuição, as cores do que vestimos, no inverno ou no verão?

Um bom exercício é colocar pequenos pedaços de tecido próximo ao rosto, abaixo do queixo, e avaliar se a cor lhe valoriza, lhe “acende”, ou se ela lhe dá um aspecto abatido (procure fazer este exercício com a luz do sol, que não modifica as cores). Os olhos parecerão mais brilhantes, a boca mais avermelhada e as olheiras irão suavizar-se!

Normalmente, é preciso avaliar o tom da pele para escolher a cor do cabelo e também a maquiagem (mais sobre visagismo aqui). Em linhas gerais, as cores quentes são bem-vindas para as peles morenas e negras: vermelho, laranja, dourado, e as cores frias para as para peles claras: azul, verde, rosa, prateado.


Os acessórios
Os acessórios conseguem mudar, instantaneamente, o look! Acessórios étnicos, ou de tendências de diferentes países, podem ser um excelente complemento ao visual. É preciso apenas bom senso – pergunte-se: está demais? Você certamente encontrará a resposta! O espelho costuma ser nosso grande aliado... sempre! Hoje em dia, o mix de acessórios está em alta, portanto não precisa ter medo! Busque o que combina com seu jeito e... vá em frente!

A minha imagem como consultora...
Não há dúvida que a imagem do profissional conta, em qualquer profissão... mas eu não considero que as grifes sejam a chancela do bem-vestir. Eu prefiro roupas e acessórios mais personalizados, que tenham mais a “minha cara”, sabe? É óbvio que sei o valor de uma peça Chanel (aqui) ou Valentino, mas não vejo a imagem e o estilo atrelados às marcas de luxo apenas (mais sobre o tema aqui). Falar do modo de vestir do brasileiro parece um pouco complicado, visto que somos um país super rico, repleto de inúmeras influências... talvez falte ainda um pouco mais de informação de moda, para poder escolher roupas de boa qualidade a preço justo.

Fotos: Lisboa, Portugal


Para mim, não há certo e errado na moda, tudo é uma questão de bom senso. Não adianta dizer que é lindo usar verde, que é tendência, se esta cor não funciona para a pessoa! É preciso sempre pensar em quem vai usar o quê – isto facilita na hora de encontrar uma direção a seguir... Como todo profissional, os consultores de moda também têm opiniões pessoais, não imagino um consenso de opiniões... mas estas opiniões não devem prevalecer na consultoria de imagem e estilo. Neste caso, é o cliente quem dá o caminho, eu apenas auxilio no encontro de melhores soluções... Por isso, os clientes acabam satisfeitos (e confiantes) com o projeto de consultoria, pois eles são co-responsáveis por ele... eu apenas formato as ideias, o que facilita a visualização e a consulta – o conteúdo é todo feito a quatro mãos... sempre!


Este post da Consultoria pePPer inFashion foi a resposta a um pedido da Sandra Lopes, do Rio de Janeiro, interessada na profissão de consultora de moda. Espero que ela aproveite a formação acadêmica que possui e ingresse neste mundo tão interessante, sempre atenta a alguns detalhes: o começo é incerto, mas, com o tempo, conseguirá mostrar o seu trabalho e ser reconhecida. Como começar é algo bastante pessoal, é preciso que encontre a melhor forma de disponibilizar seus serviços, na região em que mora e pretende trabalhar. E estudar (sempre!), preparar o olho... Porém, aos poucos, chegará lá... com toda certeza!

***Para informações adicionais, basta consultar a seção in Styling: nesta seção, estão os posts já publicados no blog e relacionados à consultoria de imagem e estilo, onde vocês podem pesquisar assuntos e dicas, assim como elaborar dúvidas a partir dos temas abordados... e deixar a sua pergunta, no novo espaço do blog: a Consultoria pePPer inFashion! Para isso, criei um e-mail para receber as perguntas ou as sugestões dos amigos e visitantes do blog, que servirão como referência para novos posts sobre imagem, estilo, moda, tendências, beleza... basta deixar a dúvida ou a sugestão no
consultoriapepperinfashion@gmail.com!
E vocês, quais são as suas perguntas? Bem-vindas(os)!

***

17 comentários:

Chris disse...

Sao sempre muito valiosas e esclarecedoras suas dicas! Gostei de saber mais sobre estilo!

bjks Claudia!

Kerou disse...

Claudinha querida!!
sempre com super dicas =)
beijo grande e otima quinta feira

Lúcia disse...

Amei a questão das cores que nos 'acendem'. Estou querendo comprar um vestidinho mostarda, desses prá usar com calça e bota, mas estou muuuitooo na dúvida se a cor 'me ajuda', q c acha, Claudia? Bjins

Flávia disse...

Claudia,
quanto coisa interessante.
Não tinha a menor idéia de toda esta complexidade.É interessante ver a lógica intrínseca em coisas que parecem feeling.
Amei o post.
Beijo

taderbal disse...

Ontem,tentando me animar, pensei em fazer ate 1 curso de personal styling, pra ser minha propria!rs.Tem no senac...por ora resolvi fazer de fotografia mesmo,mas é um plano, adoro o assunto e preciso fazer coisas q me animam!!

Sandra Lopes disse...

Obrigado por este post "maravilhoso" cheio de informações e mais do que tudo, colocando para cima, dizendo que tudo será possível, que tudo vai dar certo...

Quando tiver outras dúvidadas certamente vou te escrever, obrigada pelo e-mail também viu?!

Sandra Lopes
Rio de Janeiro

Helena Castro disse...

oi claudia, adorei esse seu post! adoro quando vc fala da sua profissão.

beijos

gamela presentes disse...

Adorei o post e quanta informação nova para uma leiga no assunto.
Beijocas.
Fátima

armazemdasandra disse...

eu gosto de pessoas como vc que cumpre o prometido...isso mostra o qto vc é correta com as suas coisas,hoje em dia é raro esse tipo de atitude.....Parabens!
O seu post além de informativo tem tb um Q de generosidade,DIVINO!!

Assim eu fico sua fã moça....

bjk da SANDRA

(¯`·._.·[***Celina***]·._.·´¯) disse...

Oiiii Claudia, anda sumida menina...
Muito legal o post, taí uma profissão que eu devia seguir (ou acrescentar), sempre gostei de dar pitacos nas roupas das amigas e até hoje elas me pocuram para tal. Adoro esse universo. Arrasou na matéria.
Bjobjo ;)

Cristina Uetake disse...

Oi Claudinha, muito legal o que vc falou da profissão e o melhor foi quando vc disse que a boa imagem, o vestir bem não pode estar atrelados às grifes. Nem sempre estar vestido com grifes é sinal de bom gosto. Já vi muitas roupas de grandes grifes que não gostei. No final, é tudo uma questão de bom senso e personalidade!
Bjuuuuuuuus

Eneida disse...

Rico esse post!
Quanta informação boa!
Adorei a questão de moda e estilo, e também sobre não necessariamente grandes marcas estão boas para nós, e ainda sobre as cores!
Aliás, gostei de tudo!!!
Beijo!

Marcelak disse...

Claudinha,
Muito legal, esse post, tinha detalhes que eu nem sabia.

Bjs

brasildobem disse...

Oi Claudinha, escelente postagem, sobretudo a sutil diferença entre moda e estilo. Quanto às cores, adorei as dicas! Bjs.
Janeisa

Mariah disse...

Claudinha vc perfeita como sempre!Ler seus posts e sempre um grande aprendisado.Bjkss querida

Isolda disse...

Oi Claudia,
Adorei as dicas. Seu blog é mesmo uma graça. Um beijo
Isolda

Karine disse...

Muuuito bom esse post!
Eu simplesmente amei!
Foi muito útil pra mim,concerteza!

;)

Beijinhos,Cláudia.

Ah..O que seríamos sem as suas dicas?