terça-feira, 3 de junho de 2008

en Tendance... Até a rainha?

Em uma cena antológica do filme Maria Antonieta*, na qual ela, ao ficar desiludida por ainda não ter gerado um príncipe herdeiro ao trono francês, mergulha no consumismo de artigos de moda – em especial, pares e pares de sapatos, aparece o tênis All-Star.


A intenção da diretora Sofia Coppola não é clara, quanto ao motivo daquela aparição, mas aquele par de tênis azuis colocado de forma displicente, junto a inúmeros pares de sapatos da monarca francesa, foi tema de discussões acaloradas por todos que curtem moda e viram o filme: por quê?, o que aquilo representava? Não sei se existe uma resposta, porém, o que importa, é a presença deste símbolo de uma juventude estilosa, verdadeiro signo do homem moderno, contemporâneo, conferindo este ar à personagem do fim do século XVIII.


O All-Star está completando 90 anos de existência, com todo o frescor de um jovem hypado e descolado. Queridinho do mundo fashion, foi criado pela empresa americana Converse (comprada em 2003 pela Nike), que está fazendo 100 anos, e produzido em lona e sola de borracha, para jogadores de basquete. Na década de 60, surge o tênis de cano baixo, sucesso imediato e absoluto, ligando esporte e moda. Ícone pop de estilo, em cores, texturas e materiais diversos, o All-Star é um tênis de preço bastante razoável e de impressionante presença nos pés de homens, mulheres e crianças.
Apesar de achá-lo desconfortável para uma longa caminhada, virei fã desde que ingressei no mundo da moda. Parece incrível, mas ele é uma verdadeira referência de imagem e estilo para quem transita neste universo! Confesso que, muitas vezes, pensei em resistir ao seu apelo, fashion e cool, porém acabei sucumbindo frente a tantos modelos diferentes! E parece que, depois de aderir à febre deste tênis de lona, não conseguimos mais deixar de procurar por modelos especiais e de visual arrojado... um mais bacana que o outro! Você já tem o seu?



*Filme Marie Antoinette (2006), de Sofia Coppola, com Kirsten Dunst no papel principal.
Sinopse
: Prometida ao Rei Luis XVI (Jason Schwartzman) aos quatorze anos de idade, a ingênua Maria Antonieta (Kirsten Dunst), é lançada na opulenta corte francesa que é cheia de intrigas e escândalos.
Sozinha, sem orientação e perdida em um mundo perigoso, a jovem Maria Antonieta se rebela contra a atmosfera isolada de Versalhes, e no processo, ela se torna a monarca mais incompreendida da França.
Kirsten Dunst faz o papel da jovem princesa cuja vida cheia de fatalidades se transforma em material para lendas e mitos. A história começa quando Maria Antonieta, aos quatorze anos de idade é levada para longe de sua família e de seus amigos de Viena, despojada de todos os seus pertences e jogada no sofisticado e decadente mundo de Versalhes, a pródiga corte real perto de Paris.
Maria Antonieta é uma simples marionete em um casamento arranjado feito para solidificar a harmonia entre duas nações. Seu marido adolescente, Luis (Jason Schwartzman), o Delfim, como era chamado, é o herdeiro do trono francês. Mas Maria Antonieta está totalmente despreparada para ser o tipo de governante que o povo francês deseja. Por baixo de sua elegância, ela é uma assustada, desprotegida e confusa jovem mulher, cercada por perversos caluniadores, falsos aduladores, pessoas manipuladoras e fofoqueiros. Presa pelas convenções de sua posição, Maria Antonieta precisa encontrar uma forma de se encaixar no complexo e traiçoeiro mundo de Versalhes.
Além de todos os seus infortúnios também existe a indiferença de seu novo marido, Luis. Seu casamento permanece sem ser consumado por incríveis sete anos. O desajeitado futuro Rei prova ser um desastre como amante, causando grandes preocupações (e infindáveis fofocas) de que Maria Antonieta nunca será capaz de dar a luz a um herdeiro.
Perturbada e soterrada por todos os problemas, Maria Antonieta busca refúgio na decadência da aristocracia francesa e em um secreto caso amoroso com o sedutor Conde sueco Fersen (Jamie Dornan). Suas indiscrições logo se tornam o assunto da França.
Seja ela sendo idealizada por seu impecável estilo ou vilanizada por ser imperdoavelmente inatingível com seus objetivos, as reações a Maria Antonieta sempre são extremas. Ainda assim, aos poucos, conforme amadurecia, ela começou a encontrar seu caminho como esposa, mãe e Rainha – apenas para ser tragicamente arrastada para uma sangrenta revolução que mudou a França para sempre.


***Mais sapatos:
O sensacional V&A
Os sapatos e a moda
A prima ballerina de Ferragamo
Roger Vivier e a famosa fivela
BB e a Repetto
***

11 comentários:

Tania Pimenta disse...

Ainda não vi o filme (e quero muito assistir), mas definitivamente não gosto de All Star!!! Não adianta ser fashion ou cool!! Me machuca muito o dedo!! rsrsrs
Porém, realmente, é bonitinho!
Beijins

Tania Pimenta disse...

Esqueci de comentar... conheço estes cadarços!!!! Também ainda tenho os meus!!
Nada como material francês...
Beijins

Marisa disse...

Meu comentário volta no tempo, 1982 quando trouxe de Paris, vários cadarços de tênis p vcs. Aliás, o de listras é bem parecido. Como diz Tânia, produto bom, mas talvez hoje já não seja igual, quem sabe?

Deusangela disse...

Ainda não tive a oportunidade de usar um tênis All Star, mas eu estou pensando em aderir à moda nesse inverno.Existem uns de salto que eu adorei!

Deusa Andrade disse...

Amei a dica que você deixou, sobre o programa, mas eu acabei dormindo e quando acordei tinha acabado...haha
Beijos

Miss Pu disse...

Ahhh!!!
Você não só falou num dos meus favourite movies, como falou nessa inédita cena que eu também reparei, dos all star da fashionista marie antoinette!

Amei amei amei!!

bjoooooooooooo

PS: Não há melhor que um all star. Conforto e fashion num só!

Kira Fashion disse...

Que post maravilhoso!!!´
É verdade, não dá para resistir a eles, são super cool and fashion!!!

Muitos beijos!!!

Lúcia Nikkel disse...

Eu tenho um all star bem tradicional completamente preto. Mas depois de ver os novos modelos no blog da Chris, acho que vou querer um dor-de-rosa! hihihi
Mas esse vermelho escuro da foto também está lindão!
bjs

Eneida disse...

Não uso muito tênis, mas é um charmezinho, tenho alguns, mas quase não uso.

Olha, tem um selo novo pra vc no blog!
Beijo!

bel sant anna disse...

eu amo all star! pra mim, ele é sinonimo de status jovem de uma coisa despretensiosa que eu me proponho ser todos os dias...
all star forever...

Chris disse...

Gosto de tenis, com tom mais cru, mas tbm me encanto com os coloridos, queria aquele novo allStar, mas se eu nao achar vou comprar o tradicional mesmo. Aqui vende, mas ainda nao achei do jeito que to querendo, vamos ver no Brasil, se nao der ai vou cacar aqui! hehehe
Ah esse filme e maravilhoso, fotografia e estetica perfeita para as mulheres!
bju bju